UGT Global 214/2017

Boletim de Informações Sindicais, Ano 9 nº 214, 17 de Julho de 2017

Leia neste número:

Nota de repúdio da UGT: Reforma Trabalhista é um desserviço à sociedade – Lamentavelmente, o Senado Federal não cumpriu seu papel de exercer o poder Legislativo amplo como representante dos Estados na questão da Reforma Trabalhista. Ao aprovar o projeto de mudança nas leis trabalhistas, sem fazer qualquer alteração no texto aprovado na Câmara, os Senadores deixaram de legislar para a sociedade brasileira e passaram a atender aos interesses do setor empresarial e do capital especulativo, ficando, de quatro ao apelo de um Governo que vem prestando um desserviço ao País, ao defender interesses pessoais em detrimento ao interesse maior da Nação. Ricardo Patah, presidente nacional da União Geral dos Trabalhadores (UGT)

UGT cobra MP corrigindo reforma trabalhista – O presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah, disse que o texto base da reforma trabalhista, aprovado na noite desta terça-feira no Senado, é um retrocesso que retira direitos dos trabalhadores e de atuação dos sindicatos num momento de grave crise do emprego no país. E cobra do presidente Michel Temer, o compromisso de editar uma Medida Provisória (MP) que corrija algumas das mudanças previstas no texto base.

Centrais reafirmam unidade na luta – Reunidas nesta quinta-feira (13), as centrais sindicais União Geral dos Trabalhadores – UGT e CTB, CUT, Nova Central, CSB e Força Sindical, avaliaram o cenário e os desafios postos com a sanção da chamada Reforma Trabalhista. As centrais sindicais reiteram sua oposição à proposta sancionada pelo presidente Michel Temer.

Desemprego não vai diminuir – ‘Não há nenhuma possibilidade de a reforma trabalhista diminuir o desemprego’, diz o Centro de Estudos Sindicais e de Economia da Unicamp (Cesit) que lançou nessa segunda-feira (3) um dossiê em que avalia a proposta de reforma trabalhista do ilegítimo Michel Temer (PMDB).

A importância do Sindicalismo – Direta ou indiretamente, militamos no sindicalismo há pelo menos 35 anos. Sabemos, portanto, das lutas travadas para levar melhores condições de vida ao trabalhador brasileiro. Ao longo dessa trajetória, pudemos testemunhar a conquista de grandes benefícios que, nos dias de hoje, o mundo empresarial toma para si. José Antonio Martins Fernandes, presidente do Sinpefesp e da FEPEFI

Tempo para um sindicato na Nissan Mississipi – Em face da direção antissindical, os trabalhadores da fábrica da Nissan em Canton, no Mississippi, lutaram por mais de dez anos pelo o direito de organização. Esta semana, os trabalhadores solicitaram uma eleição sindical, com a assistência do UAW United Autoworkers. O movimento dos funcionários da Nissan para formar um sindicato ocorre quatro meses após a histórica “Marcha no Mississippi”.

Antonio Jara: Sindicalista argentino e secretário-geral da CCSCS – Nos despedimos no dia de hoje do nosso colega e amigo Antonio Jara, um grande líder sindical e um incansável defensor dos trabalhadores e trabalhadoras da América do Sul e do mundo.

Matéria do Estadão sobre a OIT longe da verdade – A reportagem do Estadão do dia 12 de julho informa, de forma distorcida e tendenciosa, que a Organização Internacional do Trabalho voltou atrás no posicionamento outrora dado, de que a reforma trabalhista aprovada no passado dia 11 representa uma série de violações a Convenções ratificadas pelo Brasil. Tal informação passa longe da verdade, e demonstra grande desconhecimento do papel da OIT e sua relação com a legislação trabalhista dos seus Estados Membros.

Comerciários latino-americanos em discussão na Argentina – Representantes e dirigentes comerciários de Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Chile estiveram reunidos na última terça-feira (11), em Puerto Igazú, na província de Misiones, na Argentina, para tratar das relações trabalhistas no comércio latino americano.

Sindicato de Atletas Profissionais SP completa 70 anos – O Sindicato de Atletas de São Paulo, entidade filiada à UGT, completa 70 anos e para comemorar esta trajetória gloriosa em prol dos atletas profissionais está preparando uma série de eventos para marcar data tão significativa.

Rio sedia seminário de formação sindical da UGT – Refletir sobre as questões do mundo de hoje e como elas afetam a vida dos trabalhadores. Com este objetivo, ugetistas do Rio de Janeiro e São Paulo, continuam reunidos na sede do Sindicato dos Alfaiates e Costureiras (SOAC), nesta terça-feira, 11, no Seminário Nacional de Formação Sindical.

Por que a reforma trabalhista é inconstitucional? – Ministério Público do Trabalho aponta 12 mudanças que violam os direitos constitucionais do trabalhador. As mudanças violam os princípios da dignidade humana e da proteção social do trabalho, e podem ameaçar até o salário mínimo, segundo o procurador-geral do Trabalho, Ronaldo Fleury.

Marcos Afonso Oliveira

UGT Comunicação e Divulgação

comunicacao@ugt.org.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s